This free script provided by
JavaScript Kit

sábado, 24 de dezembro de 2011

Uma coisa puxa outra...

Na lista de blogs que sigo, tem uma "arquiteta to be" que encontra umas coisas bem legais. Fiquei apaixonada por uma foto que ela usou (aí embaixo) no post dela e fui conferir o site original.


O site original se chama Home-Designing e tem de tudo um pouco: decoração, arquitetura, design... Para residências e outros ambientes. Vale a pena dar uma conferida! Boa dica, Caroline!
E aqui, outra piscina incrível:


Reparem também no uso da cor: como pintar a parede de rosa pink sem parecer a casa da Barbie (nada contra, viu? Rs!)



Abraços a todos!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Acho que só arquiteto entende esse drama...

Hoje, esbarrei com essa matéria sobre Geometria Descritiva e tenho que concordar com o autor: a falta dessa disciplina nas escolas e sua desvalorização na faculdade pode mesmo fazer cair a qualidade dos arquitetos... Principalmente se a gente olhar para frramentas como o Autocad, o 3DS... Tudo nesses programas é baseado em Geometria Descritiva! Vale a pena dar uma lida.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Um Natal mais ecológico...

Imagem daqui.
Nas minhas andanças pela Internet, esbarrei com esse artigo que mostra um monte de alternativas interessantes para reaproveitar materiais e fazer lindos enfeites de natal: usaram uma infinidade de coisas diferentes: garrafas PET, fitas, aparas de galhos de árvore, revistas velhas, rolinhos de papel higiênico, rolhas de vinho... Ficou bonito e de bom gosto. E pode ficar ainda mais, parando nas mãos de artesãs como as que acompanho pela Internet, na minha lista de leitura.
Esse ano, pela nona vez, usei os mesmos enfeites de Natal que estão guardados aqui em casa.  Já estão meio velhinhos e estava pensando em comprar novos, ano que vem. Isso mesmo, ESTAVA. Acho que vou aproveitar as dicas e um mês antes já vou começar a me organizar, separar materiais e incentivar minha filhota a confeccionar esses adornos comigo. Vai ser muito divertido! Além de poupar o meio ambiente, é uma oportunidade de enriquecer o convívio e dar um toque bem pessoal à decoração.
Já tenho o hábito de pintar, a cada ano, uma peça do meu presépio, que sem modéstia nenhuma, está ficando lindo! Qualquer dia, coloco uma foto aqui.
E pra dar um pouco de água na boca, compartilho algumas das imagens aqui e o link para os blogs, com vocês. Abraços a todas!

Imagem daqui.

Imagem daqui.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Fazendo o texto seguir um caminho no Photoshop

Hoje precisei usar esse recurso aqui no trabalho... Aí encontrei um tópico em um fórum (http://forum.wmonline.com.br/topic/138921-texto-segue-caminho/) e resumi aqui num passo-a-passo o que foi escrito.

  1. crie o caminho (path) usando a ferramenta da caneta; preste atenção na direção em que você está desenhando, pois será o sentido que seu texto irá seguir.
  2. selecione a ferramenta de texto e clique em cima do caminho; note que o cursor muda de formato quando é aproximado do caminho.
  3. pode escrever!
Se o texto sumir, tente marcar um novo ponto para iniciar o texto ou modificar um pouco o formato do caminho que você traçou. Pra isso, use a setinha branca, no final da caixa de ferramentas.
Beijos a todos!

sábado, 5 de novembro de 2011

Lado Musical da Família

Dia desses, voltei a escutar o CD do primo do meu marido. Ele tem uma banda superlegal, chamada Figurótico.
Toda vez é assim: fico um tempo sem escutar, mas, quando começo, não consigo parar tão cedo. Acho as canções tão bem compostas, as letras bacanas... E ouço vááarias vezes seguidas por dia!
Vou compartilhar meu vício com vocês. No site da banda tem todas as faixas pra baixar. Vale cada minuto de download e muito mais! Clique aí no logo da banda:

http://www.figurotico.com

Só pra completar, uma historinha: Elcio (agora voltando com o Unmasked Brains) e os primos tocaram juntos numa banda chamada Xeque Mate. Olha Que fofo!
Elcio é o grandão do meio.
Dando tudo certo, tocarão de novo em dezembro, pra comemorar o aniversário da banda. Será divertido!

domingo, 30 de outubro de 2011

Festa Barbie Moda e Magia

Conforme prometido... Aí estão a mesa do bolo e arrumação das mesas do lado de fora.

A mesa do bolo foi decorada por mim e pela minha mãe.
Os "pinduricos" foram instalados com o auxílio luxuoso do meu primo, o Túlio.
Agora, não estou mais devendo o telefone do rapaz que fez a decoração de balões, o Sr. Reginaldo, pois atualizei o post! Ele está há pouco tempo aqui no Rio, mas bota pra quebrar!! Encheu 1.000 balões e ainda umas 200 bolamanias por um preço excelente (não vou dizer quanto! Liga pra ele e confere). De quebra, ainda me ajudou a prender o lustre e os tecidos atrás da mesa do bolo. E é tão simpático...

Dados do Reginaldo:
REFEST Eventos
Reginaldo Almeida
(21) 79201769 (operadora TIM)

Isso é o começo. Ainda tem mais pra postar! Com o tempo, vou dar mais detalhes. Beijos a todos!

Os balões foram instalados de véspera. Alguns deles são cristal, mas
fosquearam por causa do tempo. Fica a dica: se usar balão cristal, que sejam
enchidos poucas horas antes ou em uma época fria...

domingo, 23 de outubro de 2011

Brinquedos de papel - Torre Eiffel para mesa de bolo

Esse ano, minha filha pediu que o tema de sua festa de aniversário fosse Barbie Moda e Magia. Como a estória se passa em Paris, nada mais justo que colocar uma Torre Eiffel na mesa do bolo. Para isso, recorri a um site que gosto muito. o Papertoys (http://www.papertoys.com/).

Endereço da imagem: http://www.papertoys.com/images/eiffel.gif


Meu primo me indicou um outro muito interessante, chamado Blog de Brinquedo (http://blogdebrinquedo.com.br/). Nele, tem diversas coisas feitas em papel e links para outros sites, todos relacionados a brinquedo.
Assim que puder, posto fotos da mesa do bolo. A propósito, ficou muito legal!
Beijos a todos!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Quarto da minha princesa

Há um tempo queria postar algo sobre o quarto que bolei pra minha filhota, mas sabe como é... Na casa do ferreiro, muitas vezes o espeto é de pau. Mas dessa vez, saiu! Com um empurrãozinho da Fernanda Reali.
Muito da decoração foi reaproveitado de outros lugares: o berço, a poltrona, pelúcias...
Seguem alguns detalhes iluminados da decoração:

A cortina de voal, com a luz passando de levinho...
A de cima, bordada,  foi feita sob encomenda. A de
baixo, verde, veio do quarto do casal.

A prateleira de apetrechos de higiene. O coelhinho foi um presente
do papai pra mamãe, quando eram namorados!

Cantinho de leitura, amamentação... Esse berço
já acalentou os sonhos do papai e da dinda da
minha filhota! E a poltrona era do quarto
dos primos.

A linda luminária comprada na Rua dos Lustres, em Benfica.
E o rodameio aí, cada flor foi pintada por um membro
da família: eu, o papai, a vovó, o dindo...
Assim ficou um quarto com história pra contar. O que acharam?
Beijos a todos!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Por onde anda Steve Jobs?

Não poderia deixar de prestar uma homenagem a esse cara, por menor que seja. Estou um tanto cansada, não vai dar pra fazer um bonequinho de Lego como o da Amy (que aliás, tinha sido feito por acaso dias antes), mas pelo Facebook circulou uma charge que achei genial, bem-humorada sem ser grosseira. Talvez o próprio Jobs achasse graça. Aqui está, diretamente de sedentario:
URL da imagem:http://www.sedentario.org/wp-content/uploads/2011/10/steve-e-deus.gif






Parece que assim como aconteceu com os telefones e walkmans, daqui a um tempo rezar também será diferente... O que será que ele vai inventar por lá?
Beijos a todos.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Brincadeira de criança...

Se tem um tipo de brinquedo que eu respeito muito é o de montar. Tanto aqueles de madeira, que a gente vai empilhando as peças, quanto os de encaixe, como Lego e afins.
Aliás, eu não resisto a um joguinho de montar! Quando minha filha e eu abrimos sua caixa de Lego, acho que passo bem mais tempo do que ela, montando.
Mas tem gente que transforma esse passatempo em algo bem requintado.
Uma dessas pessoas é Michael Hickox e seus filmes em pixilation (http://www.youtube.com/user/MlCHAELHlCKOXFilms). Simplesmente genial, o que ele faz!





Esse é um dos meus favoritos.

Outro cara é o que escreve o blog A LEGO a day (http://legomyphoto.wordpress.com/). A cada dia, ele posta uma foto com uma montagem diferente com blocos, bonecos, etc. Cria cenas do dia-a-dia, outras que parecem de filmes, e por aí vai.
Uma pequena amostra do que esse cara faz...
O máximo que fiz foram as montagens indicadas nos catálogos, mais uma ou outra invenção pequena, sem chegar à sofisticação do cenário elaborado ou do pixilation.
Uma delas, postei aqui. Foi a da Amy Winehouse.
É, cada um sabe até onde pode chegar! Rs!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dia das crianças

Esse aqui, minha filha me pediu e está na lista dos 50 melhores da Crescer. Então, tá, né?
Foto: divulgação.

Daqui a pouco chega o dia das crianças (só lembrando, também é dia da nossa padroeira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida) e a gente quer agradar os pimpolhos, certo?
Bom, fiquei encantada com os produtos da Tok & Stok que chegaram ao meu email. Veja aqui a coleção completa de produtos. E a revista Crescer fez uma lista dos 50 melhores brinquedos do ano de 2010, segundo um grupo de crianças e especialistas. Confira clicando aqui.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Rouca, surda e com o pescoço doendo

Acho que é assim que todo metaleiro deseja se sentir ao final de um show. E é exatamente assim que estou após a noite no Teatro Odisseia, onde assisti aos shows das bandas Hicsos, Hateful Murder, Slow Death e Unmasked Brains. O show, como já mencionei em outros posts (o lado musical da família e ficou faltando esse), foi em homenagem aos 20 anos do Garage. A casa não estava cheia como deveria, mas devo registrar aqui que participar desse evento foi uma das melhores coisas que já fiz.
Para todos que estavam lá, o evento era como uma grande reunião de família. Ao contrário dos nomes das bandas, que evocam coisas tristes e pesadas, o clima era de muita amizade, companheirismo, partilha. A cada show, membros das outras bandas se ajudavam montando cenário, ajustando a bateria, emprestando materiais e aplaudindo as performances alheias sem inveja ou rivalidades. Foi lindo.
Mesmo na tal "roda de porrada" ver aquele bando de "nego brabo" era divertido. Quem não conhece, num primeiro olhar, se assusta mesmo. Mas ao ver os rostos e sua linguagem corporal logo entende que não passa de uma brincadeira. E se não fosse a cumplicidade, como um dos espectadores teria coragem de burlar a segurança e dar um mosh a partir do mezanino do teatro, até os braços de seus amigos?
É claro que todos os shows foram bons. Todos ensaiaram, se dedicaram e deram à plateia o seu melhor. Mas o maior show de todos é a atitude positiva, a amizade e o respeito. Quero ir de novo! Pra curtir aquele clima, ficar rouca, surda e com o pescoço doendo.

domingo, 18 de setembro de 2011

Visitantes ilustres

É pena que a câmera do meu celular não ajude... Mas temos recebido, aqui no condomínio, lindos visitantes, que vêm comer os frutos da palmeira que existe na frente do meu apartamento. Alguém adivinha quem são?

São maritacas! Esses "mini-papagaios" chegam aqui por volta das 7:00h para tomar seu café da manhã.

É um desjejum animado e barulhento. Sempre que posso, vou à varanda admirar.

Não são umas fofuras?

video

sábado, 17 de setembro de 2011

Cores da Casa: COISAS LEGAIS PARA FAZER COM RETALHOS DE TECIDOS

Cores da Casa
Nesse blog tem um tutorial lindo sobre o que fazer com retalhos. Qualquer dia me animo e faço aqui em casa também.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Onde foram parar minhas abas do Autocad?!


Você também já ficou desesperado por não encontrar as abas de seus desenhos no  Autocad? Para onde foram todos aqueles layouts de página do Model Space? Mais simples é impossível, mas eu quase nunca lembrava. Até hoje, quando resolvi criar  esse post para nunca mais esquecer!
  1. Abra o menu Options.
  2. Logo na aba Display, lá em baixo, em Layout Elements, marque a caixa onde se lê  Display Layout and Model Tabs.
  3. Pronto! Agora, vê se não esquece, você tambem.
Cadê as abas que deveriam estar aqui?

Primeiro passo: menu Options.
Passo dois: marcar essa caixinha aqui.
Achooou!!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Parada


Há algum tempo já queria levar minha filha para ver a Parada de 7 de Setembro. Tenho uma lembrança boa desse evento, gostava de ver as pessoas fardadas desfilando ao mesmo passo, as bandas marciais, os aviões e principalmente os cavalos.
No início, dá um pouco de receio, pois levar uma criança de 4 anos num evento desses, como diria meu marido, é pra concorrer ao "Prêmio Cocar". Então, pra não fazer um programa de índio sozinha, chamei uma amiga, mãe da melhor amiga da minha filhota, e formamos um grupo de 5: suas duas filhas, eu e a minha.
Confesso que no início fiquei bem preocupada, pois já não conseguimos sair na hora combinada. Fomos em frente mesmo assim: não sabia mais quanto tempo durava o desfile, pois há anos não ia. Fiquei aliviada por notar que tínhamos perdido apenas a primeira parte. Mas estávamos num lugar tão ruim... Eu mesma só via o desfile por uma fresta entre duas pessoas mais altas que estavam à minha frente. Minha filha só passou a enxergar alguma coisa depois de subir nas minhas costas.
Mas aos poucos tudo foi se ajeitando: as pessoas se deslocavam, nós começamos a nos posicionar melhor e, no fim, as duas pequenas estavam sentadas no meio-fio, sombreadas pela multidão (praticamente um camarote VIP), a irmã maior encontrou um lugar onde conseguia ver tudo e nós duas também. Fora um ou outro incidente daqueles quase inevitáveis em grandes aglomerações, correu tudo até muito bem.
As meninas todas ficaram encantadas com a profusão de pessoas nos mais variados uniformes, veículos e animais no desfile. A música muito bem executada tornou o desfile ainda mais agradável.
Para mim, o ponto mais alto foi a passagem dos bombeiros, os mais ovacionados pelos espectadores. À medida que eles iam passando, formava-se um coro de "eles merecem", realmente muito bem merecido.
É verdade que essas palavras de incentivo não os ajudam a comprar mais comida e roupa para seus filhos, mas é o que a população pode dar, por ora, até a próxima eleição, quando finalmente poderão presentear os bombeiros com um governador (ou governadora) novinho em folha.

As "sereias" marinheiras, como dizia o "Zé Povão"... Mas não são lindas, mesmo?


 
Só de olhar, já sinto um calor infernal. Como aguentam?

Os valorosos bombeiros. Eles merecem!

Havia um grupo de garotas cantando versos aos paraquedistas. Adivinha o apelido que elas ganharam?

Os soldados brasileiros que fizeram parte do exército da paz, da ONU.

Caveeeeiraa! Outro grupo muito ovacionado no desfile.

Uma das muitas bandas marciais que alegraram o desfile.
Os lindos cavalos que encerram o desfile.

video 
Só pra encerrar, um vídeo de uma das bandas.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Girando texturas no Sketchup

Até ontem eu achava que não poderia rotacionar texturas no Sketchup. Mas basta selecionar a superfície com a textura a ser modificada com o botão direito, assim:
Estão selecionadas as opções textura > Posição.
Aí, vão aparecer quatro pins, assim:
O pin vermelho (1) é pra mover, o azul (2) é pra distorcer - skew, o amarelo também distorce - falsa perspectiva, e o verde... Ai, ai, o verde roda e escala. Eu amo o pin verde!
Usando os pins, vc ajusta a textura, como se fosse o UVW map do 3DStudio, só que mais visual. Pronto, acabou! Como diria Mc Gyver, é fácil quando se sabe...

domingo, 4 de setembro de 2011

Conforme prometido...

No post sobre a festa com tema Alice, disse que tinha feito pessoalmente as capas para os bolinhos, ou cupcake wrappers, no idioma original dessas delícias culinárias. Usando essas, dá pra usar as forminhas comuns de papel, bem mais baratas, e dar um toque personalizado na festa. Eu imprimi em papel comum e o efeito ficou bom. Para colar, usei aqueles adesivos de fechar envelope de convite. Para colar o enfeite de cima no bolinho, também.
O pin, ou enfeite, foi feito usando palito de dente, lacre de envelope e o desenho recortado. Só!
O PDF com os desenhos está aqui. Não sei por que cargas d'água não consegui visualizar a estampa de bolinhas das capas rosa, azul e verde. De repente, baixando, dá pra ver tudo. Vou investigar um pouco mais, e se precisar, atualizo esse post.
De qualquer forma, dá pra imprimir o listrado e mais uns outros enfeitinhos fofos.
Vou ficar curiosa pra saber se alguém usou o arquivo... E como ficou! Deixa um comentário, vai!
Beijos a todos.

sábado, 3 de setembro de 2011

Bonito é pouco...

Isso é só uma pequena amostra do seu trabalho
primoroso. Yay! Lindas figuras!
Buscando imagens para as crianças colorirem na festa da minha filhota, esbarrei com esse blog de imagens. Sua autora é a Nicole Florian, e ela desenha lindamente. Vale uma visita a http://coloring-nicole.blogspot.com/ mesmo que você não esteja procurando figuras de colorir, pois os desenhos são maravilhosos!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Teleatendimento


Dez horas da noite. Precisava baixar um documento que estava no meu email. Ligo  o computador, abro o browser e... Nada. Não tenho conexão com a Internet, mais uma vez.
Ligo para o teleatendimento, na esperança de resolver rapidamente, pois preciso dormir o quanto antes. Um homem virtual me atende, fingindo ser uma pessoa de carne e osso. Depois de uma série de procedimentos (disque 1 se... Disque 2 se...) a voz gravada diz que me entende, e informa que eu deveria tentar desligar e religar o modem antes de ser atendida por uma pessoa real. Típico de TI...
Tudo bem, eu desligo e ligo o tal modem novamente e continuo sem sinal. Hora de falar com o moço virtual. Desta vez ele estava um pouco indiferente comigo, pois no primeiro telefonema ele reconheceu meu telefone e disse que já tinha encontrado meu código de assinante. Agora, não sei se por vingança, já que eu tinha ligado para perturbá-lo há menos de 15 minutos, resolveu me mandar digitar aquele número de uns 50 algarismos. O moço virtual disse novamente que me entendia (que reconfortante...) e como se não lembrasse de nada que lhe digitei antes, pediu que eu fizesse todo o procedimento de novo. A única coisa que mudou foi o fato de eu já ter ligado e desligado o modem. Aí ele pediu para que eu esperasse pela pessoa de verdade que iria me atender caso eu discasse o 2. Pois bem, disquei o 2 e fiquei esperando... esperando... esperando... e ouvido o moço virtual falar lá no fundo sobre as vantagens de assinar os serviços que eu assino.
Uns 6 minutos depois (pareceram uns 15), me atendeu o moço de carne e osso, com um sotaque inconfundivelmente gaúcho:
 - Boa noitee, com quem eu falooo?
 - Boa noite, você fala com Sigried.
 - Comooo? – Meu nome sempre causa essa reação.
 - Siigrieed!
 - Pois não senhoora, como posso ajudar?
 - Estou sem sinal de Internet.
 - Ah, sim, um momentoo... Percebo que a senhora está com o plano de 3 mega, confirma?
 - Sim.
 - Pois temos uma excelente proposta para você, deixe-me verificar alguns dados...
 - Moço, podemos ver isso mais tarde? Estou sem sinal, queria tanto resolver o “feijão com arroz”, primeiro...
 - Todos querem resolver o “feijão com arroz”, senhora... Um momento que vou tratar dos dois assuntos ao mesmo tempo.
Pode imaginar como me senti com essa resposta? Fiquei calada do outro lado da linha, para evitar ofensas ao meu conterrâneo.
 - Senhora, ainda está na linha?
Fiquei imaginando por que ele pergunta meu nome duas vezes, se não vai conseguir repetir, mesmo. Juntando um pouco de calma que me restava, respondi:
 - Sim.
 - Que bom, porque pensei que a ligação tinha caído. É muito ruim quando a ligação cai...
Me controlava para não desligar o telefone.
 - Pronto, senhora, agora sua conexão é de 10 mega e com uma taxa menor. Vamos então descobrir por que a senhora está sem sinal. – Eu sabia que ele não ia resolver dois assuntos de uma vez!
 - Olha, sei que na minha região há um problema recorrente, pode ser isso. – Eu também peço para me aborrecer. Falo demais...
 - Infelizmente, daqui, não tenho como resolver o problema...
- Claro, o que poderia fazer para resolver algo aqui no Rio, se está no Rio Grande do Sul? – minha grande boca...
 - Nooossaaaa, como a senhora descobriiuuoo? Deve ser o meu sotaqueee.
 - Imagina, só vi que estavas vestido de bombacha, aí... – pensei, mas não falei. Devia ter falado! Limitei-me a dizer - É!
 - Senhora, realmente o problema é na sua região. Os técnicos já estão no local e a previsão de reestabelecimento da conexão é às 23:30.
 - Mas estamos sem Internet desde de manhã! É muito tempo, muito tarde!
 - Ah, mas amanhã pela manhã, quando a senhora acessar, estará navegando com 10 mega! Se a senhora tivesse acesso, daqui a uma hora, já estaria com uma conexão mais rápida...
 - Se amanhã eu tiver a conexão... Se fossem descontar todos os dias que fico sem acesso à Internet, acho que vocês já estariam me pagando pelo serviço... Por favor, registre minha reclamação.
 - Claro, senhora! Posso lhe ajudar em mais alguma coisa?
 - Pode! Dá pra me explicar como é que eu faço pra ter o serviço pelo qual eu pago, que é muito caro e não consigo usar? Pensei, também, mas disse - Não, obrigada. É só.
 - Obrigado pela sua ligação, tenha uma boa noite!
 - Boa noite.
E fui dormir, sem saber se sentia mais raiva do moço virtual ou do gaúcho real.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Natureza incrível

Vejam que coisa mais linda: a vida insiste em surgir em cada canto mais improvável... A imagem abaixo me faz lembrar uma canção que não escuto há muito tempo, da Turma da Mônica: "há flores explodindo em cada brecha de cimento ou de calçada... O que tiver de ser, será. Só o amor pode transformar o mundo; você vai ver que os seus dias cinzentos vão ganhar mais cor..."

Lindo, não? Essa imagem, pra mim, é uma poesia.
Sempre que vejo essas duas árvores juntas, paro um pouco pra pensar.

A música é da álbum "Romeu e Julieta", onde a Mônica é a Julieta Montéquio e o Cebolinha, o Romeu Capuleto. Vinha o LP (sim, sou do tempo do bolachão) e uma história em quadrinhos primorosamente desenhada. Que produto! Mauricio, tenho saudades disso. Faz um novo pra minha filha, com CD?
E as árvores da foto são uma mangueira, que serviu como jardineira, e uma amendoeira, abrigada entre seus galhos, como se fosse um colo.
O que vai acontecer daqui a uns anos, não se sabe: a mangueira já cresceu quase tudo que podia, dali para baixo. Ela é enorme, na foto não dá pra ter noção. Já a amendoeira, é só uma mudinha ainda, mas pode ficar gigante. Ela não tem vocação de parasita, nem de epífita. Não sabe abraçar a mangueira e viver sobre ela como uma orquídea, mas também não sabe matá-la, como faria um ficus. É complicado... Como diz o ditado: se você encontra uma tartaruga no alto de uma árvore, não tire, pois algém teve um bom motivo para colocá-la ali". Acho que também vale pras amendoeiras. Quem sabe, não é uma lição de vida que Deus ou o acaso deixaram por ali, pra gente refletir?
Beijos a todos.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Ficou faltando esse...

Reinaldo colocou esse vídeo do Unmasked Brains pouco depois da minha postagem sobre o lado musical da família. Bom, para o acervo ficar completo, aí está!


Beijos a todos.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O lado musical da família...

Quem me conhece de uns 18 anos pra cá, conhece também meu marido. Desde esse tempo, estamos juntos e há mais tempo ainda ele toca bateria, uma paixão na vida dele. Essa paixão passou para minha filha, que de vez em quando arrisca tirar um som na bateria eletrônica do pai, no bongô que ganhou da vovó, nas mesas, nos pratos (de vidro ou porcelana, o que me deixa louca!) de casa e por aí vai.
Elcio também começou assim, até que seu pai deu uma bateria pra ele parar de usar a casa como instrumento, sua mãe ficou um tempo sem falar com ele, mas depois o pôs para ter aulas com Tutty Moreno e o resto da história, os metaleiros undergrounds cariocas já sabem.
Como em setembro ele estará no palco de novo, vou postar aqui os vídeos da banda dele, Unmasked Brains.
 Esse show terá um gostinho especial, pois faz parte de uma grande comemoração dos 20 anos da lendária casa de show GARAGE ART CULT.

 
Unmasked Brains - A máquina

 
Unmasked Brains -  Life has no meaning

 
Unmasked Brains -  Controversies of the war

 
Unmasked Brains -  Numbers

 
Unmasked Brains -  The new order of disorder

É muito bom saber que o produtor e idealizador Fabio "Garage" Costa considera o Unmasked Brains uma banda importante no cenário underground carioca. Vamos prestigiar o GARAGE OLDSCHOOL! O show deles será no Teatro Odisséia, domingo, dia 18 de Setembro, começando às 17:00h.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Jaguarão tombada pelo IPHAN

A notícia é velha, mas como já comemorou um ano e ainda não tenho novas notícias sobre o patrimônio histórico da minha cidade natal, acho que cabe um post lembrando que o Presidente do IPHAN visitou Jaguarão e, na época, confirmou novos investimentos no município. Para quem ainda não conhece, Jaguarão é uma cidade linda, no finzinho do Rio Grande do Sul, pela qual tenho muito carinho e me dá uma certa angústia ver que aquilo não vai pra frente... Mesmo com tudo pra dar certo.
Veja que residências lindas tem por lá. Mesmo sem o free-shop e o cassino do lado uruguaio, já valeria uma visita.
Essa edificação fica na Rua XV de Novembro, parece que pertenceu a um Barão.

Linda, não é? Parece um bolo de noiva, no bom sentido. Precisa ver as escariolas, estou devendo a foto.

Da última vez que fui, funcionava aqui o Magazine Aurora. Lindo prédio, também, mas todo modificado por dentro.

Isto é uma planta geral da cidade em 1814, gentilmente cedida pelo Instituto Histórico e Geográfico de Jaguarão, por ocasião do meu trabalho final de graduação em Arquitetura e Urbanismo.

O Museu Carlos Barbosa, que tinha (até minha última visita) seu interior totalmente preservado, retratando com fidelidade o cotidiano do início do século XX.
Tenho mais fotos em casa, sei que estou devendo alguns halls de entrada e algumas portas...

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Trampolim Arquitetura: Luminárias adesivas

Muito fofo! Link para o Blog de uma colega da faculdade, que encontrei de novo graças às redes sociais: Trampolim Arquitetura: Luminárias adesivas.

Sobre trabalhar e ser mãe...


Quando era pequena, ouvia a pergunta: o que você quer ser quando crescer? E eu respondia: bailarina, professora, estilista. Sempre alguma coisa que não envolvia cuidar da casa, dos filhos, da família.
Meu marido diz que as mulheres da minha geração foram criadas para serem homens de saia. De início, ficava irritada, mas... Quer saber? Com o tempo, fui vendo que ele tem razão.
Minha mãe dedicou e ainda dedica sua vida ao lar. E não é tarefa fácil. Pela manhã, enquanto minha filhinha está na escola, ela faz compras no mercado ou na feira, prepara o almoço e arruma alguma coisa em casa antes da hora de buscar minha filha na escola.
Fiquei fazendo isso por dois anos e sei o quanto já se está cansada logo pela manhã.
Depois de almoçar e garantir que a pequena está alimentada, é hora de cuidar de sua higiene e colocá-la na cama. No caso da minha filha, isso é uma luta, já que ela não gosta de dormir.
Quero dizer, não gosta de começar a dormir. Uma vez que ela pega no sono, fazê-la acordar no horário passa a ser uma missão ainda mais difícil que fazê-la dormir. E ela tem atividades à tarde, que duram só meia hora, então, quando chega atrasada, perde quase tudo.
E eu? Bom, dou uma mamadeira (Xiii, confessei!) para minha filha, enquanto ela ainda está meio dormindo, meio acordada, me visto, tomo meu café da manhã, visto a baixinha e pego um táxi para levá-la à escola. Acabou minha manhã como mãe. Aí, vou passar um dia inteiro dedicada a relatórios, projetos, tratamento de imagens, maquetes eletrônicas, reuniões... Enfim, "vida de homem".
Só vou ver minha filha de novo à noite, minha mãe já está exaurida pelas exigências de cuidar de uma criança pequena e cheia de atividades.
Às vezes, consigo dar banho nela. Normalmente, isso acontece nos dias de natação, pois a coloquei de propósito em um horário que coincidia com minha saída do trabalho. Quase sempre, sirvo seu jantar, já preparado pela minha santa mãe. Que seria de mim sem ela?
Já contei que além de passar toda a tarde com minha filha, é ela quem nos deixa de volta em casa, de carro? Pois é. Minha consciência pesa. Tenho pedido para voltar mais cedo para casa, inclusive, numa tentativa de conviver um pouco mais com minha filha, deixando minha mãe com mais algumas horinhas de liberdade.
No trajeto, fico contabilizando as horas que gasto no trabalho, as horas que fico com a minha filha e as horas que minha mãe fica com ela. Fico aliviada por constatar que, contando o fim-de-semana, passo três (!) horas a mais com ela do que minha mãe, de acordo com minha planilha mental. Mas logo me entristece saber que passo mais tempo no trabalho que com o meu tesouro.
Não tenho dúvidas de que minha filha é a pessoa que mais amo na vida. Mas tenho que confessar: quando voltei ao mercado de trabalho, retomei também uma série de atividades que há dois anos estavam esquecidas, como a ginástica, massagem, almoços em restaurantes do Centro... Fora o convívio com adultos, que por um bom tempo (e um bom motivo) tinha sido abandonado. Voltar a trabalhar enriqueceu minha vida pessoal. Está sendo bom para mim... E nem falei do dinheiro na conta!
Minha mãe fica orgulhosa de me ver progredindo e quando penso em ficar em casa, me incentiva a trabalhar. Entre louças e roupas por lavar, trajetos de carro e barriga no fogão, me encoraja: "você estudou tanto... Qualquer dia, sua filha não vai mais precisar de você por perto e vai querer mais é que você fique no trabalho." E volta a desempenhar mais uma de suas intermináveis tarefas, antes de nos levar para casa e voltar sozinha.
Então abro a porta de casa, ligo a TV para a minha filha. Vou para a cozinha esquentar o jantar já pronto. Comemos juntas, assistindo seus desenhos favoritos. Brincamos um pouco e a ponho para dormir. Sozinha, vou cuidar da minha rotina de beleza. Aí eu me olho no espelho, paro e penso no dia que tivemos: mas afinal, qual é a mãe que mais trabalha, mesmo?

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Dois comandos maravilhosos do Sketchup

Para fazer maquetes eletrônicas, poucos programas são tão bons quanto o Sketchup, especialmente quando se trata da relação custo-benefício. Para a maioria das tarefas que os arquitetos e outros profissionais que lidam com modelagem precisam, nas fases iniciais de conceito e estudo preliminar, ela é quase imbatível, e gratuita!
Claro, dependendo do nível de sofisticação, pode ser necessário usar ferramentas mais sofisticadas, mas... Quer saber? O feijão com arroz do Sketchup me deixa muito satisfeita.
De vez em quando aparecem alguns probleminhas, tipo: unidades diferentes, escala, coordenadas... Hoje, tive um probleminha de escala, e foi muito simples de resolver. Reescalei todo o modelo de uma vez só! Usando sabe o quê? A fita métrica!

O texto está pequeno, mas acredite, aí na caixa de texto está escrito 22,05m.
Usando a ferramenta Fita Métrica, você tira a medida de um trecho conhecido da figura. Essa rua aí, por exemplo, eu sabia que deveria ter exatamente 22m. Então, digitei o valor que queria na caixa de texto que fica no canto inferior à direita, esse marcado com um retângulo vermelho.

É isso mesmo, basta colocar o valor e... Ta-ram!
Depois de trocar o valor que aparece, vem uma caixa de mensagem, perguntando se você quer reescalar o desenho. Sim, claro!
A pergunta é: deseja redimensionar o modelo? Observe que os componentes de Modelo que foram carregados a partir de arquivos externos não serão redimensionados! Tudo bem...
Aí é só correr pro abraço e continuar sua modelagem!

A outra dica, quem me deu foi um colega de trabalho: Eu não sabia, mas dá para travar o andamento do cursor usando as setas do teclado, ou melhor, fazê-lo andar limitado em linha. Na visão de perspectiva, a seta da direita faz o cursor andar pelo eixo vermelho, a da esquerda, pelo verde, e as de cima e de baixo, pelo eixo azul. Para destravar, basta pressionar a seta novamente.
Veja que legal! O pontilhado vermelho é a ferramenta limitada em linha. Ela não está aparecendo, mas é a fita métrica. O pontilhado verde é a linha de extensão da ferramenta, estou me deslocando ortogonalmente ao eixo vermelho. Show!
Imagem do tutorial do Sketchup 6.0

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Festa da Alice

Se tem uma cois que eu e minha mãe gostamos, é de preparar a festa de aniversário para minha filha. É a desculpa que precisamos para soltar a criatividade nos convites, lembrancinhas, decoração e eventualmente, até a comida. Ano passado, fizemos  uma com o tema Alice no País das Maravilhas. Queria mostrar como ficou a decoração:
Esses foram os arranjos de mesa. Não ficaram lindos? Fizemos tantos que sobraram alguns... Isso é, até o final da festa.

Minha mãe os fez, com latas de leite. Vejam como ela é detalhista!

Ao invés de usar balões, fizemos essas bolas de papel de seda, que depois foram usadas também na decoração de natal da festa do condomínio. Tendo lugar para guardar, pode-se reaproveitar várias vezes, olha só que ecológico...

A mesa do bolo, com as porcelanas da minha mãe e os bichinhos de pelúcia que ela comprou pela Internet. Agora, estão na caminha dela, decorando (as pelúcias, claro!!)

Uma visão geral da mesa...

Essa "árvore" foi feita aproveitando tubos de rolos de papel da empresa onde trabalho. Depois que o papel da plotter acaba, sobra um rolo de papelão maravilhoso para artesanato, decoração, etc...

Os docinhos e o bolo da Alice, quituteira de mão cheia! Coincidência do nome, não? Rs!

Essas ecobags, minha mãe mandou fazer numa costureira supercaprichosa. Tem um bolsinho na frente, para colocar o dinheiro, e é molinha, pra poder colocar na bolsa. No dia da festa, tinha dentro um livro infantil. Eram 30, e foi pouco, porque sumiram num instante!

O bolo foi inspirado naquele do filme, que é em formato de chapéu. Pedi para a Alice usar as mesms cores do filme e acrescentar mais algumas decorações ao (muito bom) gosto dela.

Os cupcakes, fui eu que fiz. A embalagem e o tag, também. Qualquer dia, quando tiver mais disponibilidade/paciência, posto os arquivos em PDF, para imprimir.
Os convites, também fizemos à mão. Vou arrumar uma foto deles, pra postar aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...