This free script provided by
JavaScript Kit

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Brincadeira de criança...

Se tem um tipo de brinquedo que eu respeito muito é o de montar. Tanto aqueles de madeira, que a gente vai empilhando as peças, quanto os de encaixe, como Lego e afins.
Aliás, eu não resisto a um joguinho de montar! Quando minha filha e eu abrimos sua caixa de Lego, acho que passo bem mais tempo do que ela, montando.
Mas tem gente que transforma esse passatempo em algo bem requintado.
Uma dessas pessoas é Michael Hickox e seus filmes em pixilation (http://www.youtube.com/user/MlCHAELHlCKOXFilms). Simplesmente genial, o que ele faz!





Esse é um dos meus favoritos.

Outro cara é o que escreve o blog A LEGO a day (http://legomyphoto.wordpress.com/). A cada dia, ele posta uma foto com uma montagem diferente com blocos, bonecos, etc. Cria cenas do dia-a-dia, outras que parecem de filmes, e por aí vai.
Uma pequena amostra do que esse cara faz...
O máximo que fiz foram as montagens indicadas nos catálogos, mais uma ou outra invenção pequena, sem chegar à sofisticação do cenário elaborado ou do pixilation.
Uma delas, postei aqui. Foi a da Amy Winehouse.
É, cada um sabe até onde pode chegar! Rs!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dia das crianças

Esse aqui, minha filha me pediu e está na lista dos 50 melhores da Crescer. Então, tá, né?
Foto: divulgação.

Daqui a pouco chega o dia das crianças (só lembrando, também é dia da nossa padroeira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida) e a gente quer agradar os pimpolhos, certo?
Bom, fiquei encantada com os produtos da Tok & Stok que chegaram ao meu email. Veja aqui a coleção completa de produtos. E a revista Crescer fez uma lista dos 50 melhores brinquedos do ano de 2010, segundo um grupo de crianças e especialistas. Confira clicando aqui.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Rouca, surda e com o pescoço doendo

Acho que é assim que todo metaleiro deseja se sentir ao final de um show. E é exatamente assim que estou após a noite no Teatro Odisseia, onde assisti aos shows das bandas Hicsos, Hateful Murder, Slow Death e Unmasked Brains. O show, como já mencionei em outros posts (o lado musical da família e ficou faltando esse), foi em homenagem aos 20 anos do Garage. A casa não estava cheia como deveria, mas devo registrar aqui que participar desse evento foi uma das melhores coisas que já fiz.
Para todos que estavam lá, o evento era como uma grande reunião de família. Ao contrário dos nomes das bandas, que evocam coisas tristes e pesadas, o clima era de muita amizade, companheirismo, partilha. A cada show, membros das outras bandas se ajudavam montando cenário, ajustando a bateria, emprestando materiais e aplaudindo as performances alheias sem inveja ou rivalidades. Foi lindo.
Mesmo na tal "roda de porrada" ver aquele bando de "nego brabo" era divertido. Quem não conhece, num primeiro olhar, se assusta mesmo. Mas ao ver os rostos e sua linguagem corporal logo entende que não passa de uma brincadeira. E se não fosse a cumplicidade, como um dos espectadores teria coragem de burlar a segurança e dar um mosh a partir do mezanino do teatro, até os braços de seus amigos?
É claro que todos os shows foram bons. Todos ensaiaram, se dedicaram e deram à plateia o seu melhor. Mas o maior show de todos é a atitude positiva, a amizade e o respeito. Quero ir de novo! Pra curtir aquele clima, ficar rouca, surda e com o pescoço doendo.

domingo, 18 de setembro de 2011

Visitantes ilustres

É pena que a câmera do meu celular não ajude... Mas temos recebido, aqui no condomínio, lindos visitantes, que vêm comer os frutos da palmeira que existe na frente do meu apartamento. Alguém adivinha quem são?

São maritacas! Esses "mini-papagaios" chegam aqui por volta das 7:00h para tomar seu café da manhã.

É um desjejum animado e barulhento. Sempre que posso, vou à varanda admirar.

Não são umas fofuras?

video

sábado, 17 de setembro de 2011

Cores da Casa: COISAS LEGAIS PARA FAZER COM RETALHOS DE TECIDOS

Cores da Casa
Nesse blog tem um tutorial lindo sobre o que fazer com retalhos. Qualquer dia me animo e faço aqui em casa também.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Onde foram parar minhas abas do Autocad?!


Você também já ficou desesperado por não encontrar as abas de seus desenhos no  Autocad? Para onde foram todos aqueles layouts de página do Model Space? Mais simples é impossível, mas eu quase nunca lembrava. Até hoje, quando resolvi criar  esse post para nunca mais esquecer!
  1. Abra o menu Options.
  2. Logo na aba Display, lá em baixo, em Layout Elements, marque a caixa onde se lê  Display Layout and Model Tabs.
  3. Pronto! Agora, vê se não esquece, você tambem.
Cadê as abas que deveriam estar aqui?

Primeiro passo: menu Options.
Passo dois: marcar essa caixinha aqui.
Achooou!!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Parada


Há algum tempo já queria levar minha filha para ver a Parada de 7 de Setembro. Tenho uma lembrança boa desse evento, gostava de ver as pessoas fardadas desfilando ao mesmo passo, as bandas marciais, os aviões e principalmente os cavalos.
No início, dá um pouco de receio, pois levar uma criança de 4 anos num evento desses, como diria meu marido, é pra concorrer ao "Prêmio Cocar". Então, pra não fazer um programa de índio sozinha, chamei uma amiga, mãe da melhor amiga da minha filhota, e formamos um grupo de 5: suas duas filhas, eu e a minha.
Confesso que no início fiquei bem preocupada, pois já não conseguimos sair na hora combinada. Fomos em frente mesmo assim: não sabia mais quanto tempo durava o desfile, pois há anos não ia. Fiquei aliviada por notar que tínhamos perdido apenas a primeira parte. Mas estávamos num lugar tão ruim... Eu mesma só via o desfile por uma fresta entre duas pessoas mais altas que estavam à minha frente. Minha filha só passou a enxergar alguma coisa depois de subir nas minhas costas.
Mas aos poucos tudo foi se ajeitando: as pessoas se deslocavam, nós começamos a nos posicionar melhor e, no fim, as duas pequenas estavam sentadas no meio-fio, sombreadas pela multidão (praticamente um camarote VIP), a irmã maior encontrou um lugar onde conseguia ver tudo e nós duas também. Fora um ou outro incidente daqueles quase inevitáveis em grandes aglomerações, correu tudo até muito bem.
As meninas todas ficaram encantadas com a profusão de pessoas nos mais variados uniformes, veículos e animais no desfile. A música muito bem executada tornou o desfile ainda mais agradável.
Para mim, o ponto mais alto foi a passagem dos bombeiros, os mais ovacionados pelos espectadores. À medida que eles iam passando, formava-se um coro de "eles merecem", realmente muito bem merecido.
É verdade que essas palavras de incentivo não os ajudam a comprar mais comida e roupa para seus filhos, mas é o que a população pode dar, por ora, até a próxima eleição, quando finalmente poderão presentear os bombeiros com um governador (ou governadora) novinho em folha.

As "sereias" marinheiras, como dizia o "Zé Povão"... Mas não são lindas, mesmo?


 
Só de olhar, já sinto um calor infernal. Como aguentam?

Os valorosos bombeiros. Eles merecem!

Havia um grupo de garotas cantando versos aos paraquedistas. Adivinha o apelido que elas ganharam?

Os soldados brasileiros que fizeram parte do exército da paz, da ONU.

Caveeeeiraa! Outro grupo muito ovacionado no desfile.

Uma das muitas bandas marciais que alegraram o desfile.
Os lindos cavalos que encerram o desfile.

video 
Só pra encerrar, um vídeo de uma das bandas.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Girando texturas no Sketchup

Até ontem eu achava que não poderia rotacionar texturas no Sketchup. Mas basta selecionar a superfície com a textura a ser modificada com o botão direito, assim:
Estão selecionadas as opções textura > Posição.
Aí, vão aparecer quatro pins, assim:
O pin vermelho (1) é pra mover, o azul (2) é pra distorcer - skew, o amarelo também distorce - falsa perspectiva, e o verde... Ai, ai, o verde roda e escala. Eu amo o pin verde!
Usando os pins, vc ajusta a textura, como se fosse o UVW map do 3DStudio, só que mais visual. Pronto, acabou! Como diria Mc Gyver, é fácil quando se sabe...

domingo, 4 de setembro de 2011

Conforme prometido...

No post sobre a festa com tema Alice, disse que tinha feito pessoalmente as capas para os bolinhos, ou cupcake wrappers, no idioma original dessas delícias culinárias. Usando essas, dá pra usar as forminhas comuns de papel, bem mais baratas, e dar um toque personalizado na festa. Eu imprimi em papel comum e o efeito ficou bom. Para colar, usei aqueles adesivos de fechar envelope de convite. Para colar o enfeite de cima no bolinho, também.
O pin, ou enfeite, foi feito usando palito de dente, lacre de envelope e o desenho recortado. Só!
O PDF com os desenhos está aqui. Não sei por que cargas d'água não consegui visualizar a estampa de bolinhas das capas rosa, azul e verde. De repente, baixando, dá pra ver tudo. Vou investigar um pouco mais, e se precisar, atualizo esse post.
De qualquer forma, dá pra imprimir o listrado e mais uns outros enfeitinhos fofos.
Vou ficar curiosa pra saber se alguém usou o arquivo... E como ficou! Deixa um comentário, vai!
Beijos a todos.

sábado, 3 de setembro de 2011

Bonito é pouco...

Isso é só uma pequena amostra do seu trabalho
primoroso. Yay! Lindas figuras!
Buscando imagens para as crianças colorirem na festa da minha filhota, esbarrei com esse blog de imagens. Sua autora é a Nicole Florian, e ela desenha lindamente. Vale uma visita a http://coloring-nicole.blogspot.com/ mesmo que você não esteja procurando figuras de colorir, pois os desenhos são maravilhosos!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Teleatendimento


Dez horas da noite. Precisava baixar um documento que estava no meu email. Ligo  o computador, abro o browser e... Nada. Não tenho conexão com a Internet, mais uma vez.
Ligo para o teleatendimento, na esperança de resolver rapidamente, pois preciso dormir o quanto antes. Um homem virtual me atende, fingindo ser uma pessoa de carne e osso. Depois de uma série de procedimentos (disque 1 se... Disque 2 se...) a voz gravada diz que me entende, e informa que eu deveria tentar desligar e religar o modem antes de ser atendida por uma pessoa real. Típico de TI...
Tudo bem, eu desligo e ligo o tal modem novamente e continuo sem sinal. Hora de falar com o moço virtual. Desta vez ele estava um pouco indiferente comigo, pois no primeiro telefonema ele reconheceu meu telefone e disse que já tinha encontrado meu código de assinante. Agora, não sei se por vingança, já que eu tinha ligado para perturbá-lo há menos de 15 minutos, resolveu me mandar digitar aquele número de uns 50 algarismos. O moço virtual disse novamente que me entendia (que reconfortante...) e como se não lembrasse de nada que lhe digitei antes, pediu que eu fizesse todo o procedimento de novo. A única coisa que mudou foi o fato de eu já ter ligado e desligado o modem. Aí ele pediu para que eu esperasse pela pessoa de verdade que iria me atender caso eu discasse o 2. Pois bem, disquei o 2 e fiquei esperando... esperando... esperando... e ouvido o moço virtual falar lá no fundo sobre as vantagens de assinar os serviços que eu assino.
Uns 6 minutos depois (pareceram uns 15), me atendeu o moço de carne e osso, com um sotaque inconfundivelmente gaúcho:
 - Boa noitee, com quem eu falooo?
 - Boa noite, você fala com Sigried.
 - Comooo? – Meu nome sempre causa essa reação.
 - Siigrieed!
 - Pois não senhoora, como posso ajudar?
 - Estou sem sinal de Internet.
 - Ah, sim, um momentoo... Percebo que a senhora está com o plano de 3 mega, confirma?
 - Sim.
 - Pois temos uma excelente proposta para você, deixe-me verificar alguns dados...
 - Moço, podemos ver isso mais tarde? Estou sem sinal, queria tanto resolver o “feijão com arroz”, primeiro...
 - Todos querem resolver o “feijão com arroz”, senhora... Um momento que vou tratar dos dois assuntos ao mesmo tempo.
Pode imaginar como me senti com essa resposta? Fiquei calada do outro lado da linha, para evitar ofensas ao meu conterrâneo.
 - Senhora, ainda está na linha?
Fiquei imaginando por que ele pergunta meu nome duas vezes, se não vai conseguir repetir, mesmo. Juntando um pouco de calma que me restava, respondi:
 - Sim.
 - Que bom, porque pensei que a ligação tinha caído. É muito ruim quando a ligação cai...
Me controlava para não desligar o telefone.
 - Pronto, senhora, agora sua conexão é de 10 mega e com uma taxa menor. Vamos então descobrir por que a senhora está sem sinal. – Eu sabia que ele não ia resolver dois assuntos de uma vez!
 - Olha, sei que na minha região há um problema recorrente, pode ser isso. – Eu também peço para me aborrecer. Falo demais...
 - Infelizmente, daqui, não tenho como resolver o problema...
- Claro, o que poderia fazer para resolver algo aqui no Rio, se está no Rio Grande do Sul? – minha grande boca...
 - Nooossaaaa, como a senhora descobriiuuoo? Deve ser o meu sotaqueee.
 - Imagina, só vi que estavas vestido de bombacha, aí... – pensei, mas não falei. Devia ter falado! Limitei-me a dizer - É!
 - Senhora, realmente o problema é na sua região. Os técnicos já estão no local e a previsão de reestabelecimento da conexão é às 23:30.
 - Mas estamos sem Internet desde de manhã! É muito tempo, muito tarde!
 - Ah, mas amanhã pela manhã, quando a senhora acessar, estará navegando com 10 mega! Se a senhora tivesse acesso, daqui a uma hora, já estaria com uma conexão mais rápida...
 - Se amanhã eu tiver a conexão... Se fossem descontar todos os dias que fico sem acesso à Internet, acho que vocês já estariam me pagando pelo serviço... Por favor, registre minha reclamação.
 - Claro, senhora! Posso lhe ajudar em mais alguma coisa?
 - Pode! Dá pra me explicar como é que eu faço pra ter o serviço pelo qual eu pago, que é muito caro e não consigo usar? Pensei, também, mas disse - Não, obrigada. É só.
 - Obrigado pela sua ligação, tenha uma boa noite!
 - Boa noite.
E fui dormir, sem saber se sentia mais raiva do moço virtual ou do gaúcho real.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...